Pandemia afeta as passarelas e causa impacto na indústria da moda

A atual crise de saúde pública originada pelo novo coronavírus já alcançou de forma devastadora as principais capitais da moda a nível internacional, como Paris, Milão, Londres e Nova York. Com isso, os comitês responsáveis pela organização das Semanas de Moda Masculina e Semanas de Alta-Costura precisaram adiar indefinidamente a realização desses eventos.

Em março, o conselho de direção da Fédération de la Haute Couture et de La Mode, que é a entidade que organiza as Semanas de Moda Masculina e de Alta-Costura da cidade de Paris, se reuniu para deliberar sobre o futuro dos dois eventos, que estavam marcados para ocorrer entre os dias 23 a 28 de junho, e 5 a 9 de julho, respectivamente. Nessa reunião, a organização não teve escolha senão adiar ambos os acontecimentos.

Em um episódio parecido, o Conselho de Moda Britânico foi outro que decidiu cancelar o principal evento voltado para a moda masculina da cidade de Londres, o qual aconteceria no final de semana de 13 a 15 de junho.

Em solo italiano, o cenário é ainda mais complicado. Um dos países mais devastados pelo novo coronavírus na Europa, a Itália tem na moda um dos grandes motores da sua economia, com uma exportação anual de cerca de 52 bilhões de euros, segundo dados divulgados pela Câmara Nacional de Moda Italiana. Para tentar se adaptar ao novo panorama causado pela pandemia, a entidade resolveu adiar a Semana de Moda Masculina e atualmente procura por novas alternativas para apresentar a nova coleção e seguir com o calendário de lançamentos.

Em um comunicado enviado as redes de notícias internacionais, um representante da entidade italiana destacou que todos estão cientes de que será exigido um esforço coletivo e além do habitual para que a próxima coleção seja concluída.

Um outro evento de grande porte esperado para acontecer na Itália, a Pitti Uomo, também precisou passar por mudanças. Essa feira, que é dedicada ao varejo, costuma reunir mais de 20 mil compradores de várias partes do mundo para conhecer melhor os produtos de mais de mil marcas diferentes. Marcada inicialmente para ocorrer em Florença, no mês de junho, a feira precisou ser remarcada para os dias 2 a 4 de setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *